As pequenas coisas da vida

CENA 1
Uma casa sem móveis. Ele pluga os fios de telefones, internet e TV nas tomadas de um lado e do outro da sala.
Ela varre a casa e vê, no meio do caminho, o ninho de fios. Para tudo, pega um filtro de linha e os organiza tudo de um lado.
Ele vem em direção a ela com meias, passa por cima da sujeira que ela acumulou ao varrer, abraça ela e diz: “Eu sabia que precisava de uma esposa pra me ajudar”. Ela olha pra toda sujeira que as meias dele espalhou pela casa e fala “e eu sabia que precisava de um marido para atrapalhar”. GARGALHADAS AO EXTREMO.

CENA 2
Ela: “Hoje eu estou super disposta! Vou fazer isso, aquilo…” Ele passa a mão no rosto dela e ela diz: “Humm, vou voltar a dormir”.

CENA 3
Ela : “João preciso falar uma coisa séria, vem aqui, precisamos conversar”. Ele chega e ela aperta ele e o “mata de beijinhos”, diz “estamos conversados” e sai.

CENA 4
Enquanto ela toma banho, ele lava toda louça, forra a cama e limpa alguma coisa. Quando ela sai do banho, ele ta com aquela cara de menino que está esperando uma recompensa e diz “Eu lavei louça.” Pausa (cara de pidão). “Arrumei a cama.” Pausa prolongada esperando beijos e reconhecimento. “Lavei tal coisa….” 😂

CENA 5
Ela diz, sem muita pretensão: “Será que se eu comprar aqueles potes ia caber mais coisas aqui e ficar mais funcional?” Quando ela se vira de novo, está lá ele com fita métrica e um caderninho medindo a estante pra descobrir se vai funcionar.

CENA 6
Ela está correndo contra o tempo e preparando alguma comida. Muita fome, muita coisa pra fazer. Ele chega por trás, abraça e imobiliza os braços dela. Ela não sabe se acha bom pelo carinho ou ruim ansiedade de não conseguir acabar tudo logo.

CENA 7
Ela de TPM, com medo e reclamando as maiores besteiras do mundo nas fases que toda mulher tem. “Sabe, hoje entrou uma borboleta aqui em casa e eu sozinha fiqueidesesperadaequandoelaapareceublablabla”. Ele ouve atentamente e depois fecha os olhos, pega a mão dela e “Senhor, venho te orar pela minha esposa….”

CENA 8
Ele fica com as pernas trêmulas, lágrimas saindo e barriga doendo de tanto rir. Ela nem entende o porquê de ser engraçado o que ela disse.

CENA 9
Luzes apagadas. Ele: “Boa noite, linda. Te amo”, sinalizando que vai dormir naquele momento. “Boa noite, também te amo”. Silêncio no quarto por uns minutos. Ela: “Sabe que eu não entendi aquele episódio de Arrow? É como ele fez tal coisa… Blá-blá-blá”

As vezes a gente não percebe que o mais importante está no dia a dia. Agradeço a Deus por um ano e meio de recordações ao lado do meu marido.

(Repost 01/09/2015)

Seu comentário é muito importante aqui :)